Home » Saúde » Hospital é referência em procedimentos de média complexidade na RMS
9 de janeiro de 2020, 16:09

Hospital é referência em procedimentos de média complexidade na RMS

Em uma rápida busca nos prontuários cirúrgicos, em conversas com profissionais e pacientes, ou mesmo em uma circulada pelas dependências do Hospital Municipal Doutor Eurico Goulart de Freitas, de Mata de São João, é possível perceber que estamos em uma unidade hospitalar pública, brasileira, diferente do habitual. Sobretudo para um município com apenas 46 mil habitantes.

Com ambientes confortáveis e organizados, equipamentos de última geração e profissionais prestativos e comprometidos com os pacientes, o hospital municipal atendeu mais de 160 mil pessoas e realizou uma média de 1,2 mil cirurgias em 2019, entre procedimentos de emergência e eletivos.

 A unidade hospitalar conta com um Centro de Parto Natural (CPN), duas salas cirúrgicas muito bem equipadas, aparelhos de laparoscopia (ou de procedimentos minimamente invasivos) e um Centro de Diagnóstico por Imagem, com tomógrafo, mamógrafo e modernos equipamentos de ultrassonografia e radiologia.

Centro de Parto Natural e realizou mais de 160 mil atendimentos e 1,2 mil cirurgias em 2019.

São 46 leitos, incluindo pós-operatórios, pós-parto e clinica geral. Um cirurgião, um clínico, um pediatra, um obstetra e um anestesista ficam de plantão 24 horas, todos os dias da semana. “O que nós propomos a fazer, na esfera municipal, fazemos e vamos além. Uma cidade que tem menos de 50 mil habitantes e tem tomógrafo, faz mais do que seu dever de casa”, explica a secretária de Saúde do Município, Tatiane Rebouças.

 A secretária também destaca o suporte que o hospital recebe dos serviços hospitalares da Rede de Saúde Municipal. São 14 postos do Programa Saúde da Família (PSF), que cobrem 100% da população em atenção básica e saúde bucal.  Para atendimento complementar e especializado, tem uma Policlínica com 15 especialidades médicas e cerca de 15 mil atendimentos por ano.

 Média complexidade – O hospital municipal de Mata é considerado de média complexidade, por mão possuir Centro de Terapia Intensiva (UTI). Porém, devido à estrutura e ao empenho dos profissionais, apresenta ocorrências cirúrgicas de sucesso, em pacientes em estado de emergência, que não teriam tempo de enfrentarem o processo de regulação (transferência para hospitais estaduais).

Resolutividade – O diretor médico do Hospital, Gustavo Guimarães, destaca o alto índice de resolutividade dos casos. “Temos uma taxa de pedido de regulação de cerca de 7% dos casos. Esse percentual traduz a nossa eficiência em resolvermos aqui a grande maioria das demandas”, destaca. “Só encaminhamos para os hospitais estaduais os pacientes que de fato necessitam de especialidades que não dispomos”, explica o médico.

O diretor médico do Hospital, Gustavo Guimarães, destaca o alto índice de resolutividade dos casos.

 “Temos de destacar o conjunto de fatores que contribui para que nosso hospital hoje seja um dos melhores de média complexidade na Bahia. Temos um quadro profissional capaz, uma gestão municipal sensível no atendimento das nossas demandas e uma oferta de equipamentos e medicamentos”, celebra Gustavo Guimarães.

 “Gosto de trabalhar aqui porque temos tudo que precisamos. Pedimos a doutor Gustavo e ele sempre nos garante. Quando a gente trabalha em um lugar que não oferece infraestrutura, se der alguma coisa de errado com o paciente a gente quem responde também. E tem a questão pessoal, de poder salvar vidas”, orgulha-se o médico anestesista André Marques.

 Novo Centro Cirúrgico – Em maio deste ano, a Prefeitura de Mata de São João fez uma reforma nos dois centros cirúrgicos do Hospital Municipal Doutor Eurico Goulart de Freitas. As salas passaram a dispor de novos carros de anestesia, mesas cirúrgicas, iluminação e um equipamento de videolaparoscopia, que possibilita fazer procedimentos minimamente invasivos, sem o uso de cortes e com auxílio de vídeo.

 “Nenhum hospital municipal de médio porte da Bahia dispõe de equipamentos tão modernos e eficientes e faz a quantidade de cirurgias eletivas (que não são de urgência e emergência), que o nosso faz. Em 2018, foram cerca de 1200 procedimentos e todos com muita qualidade e responsabilidade”, explica o prefeito de Marcelo Oliveira.

 A aquisição dos dois carros cirúrgicos tem possibilitado procedimentos que antes não eram possíveis no município. “Hoje conseguimos realizar cirurgias de maior porte e com maior segurança”, explica o diretor Médico Luis Câmera. “Temos os melhores aparelhos anestésicos do mundo, que são os aparelhos da marca alemã Drager. Eles representam uma grande aquisição e o aumento do nosso potencial anestésico”, assegura Luis Câmera.

Com o investimento, o Hospital Doutor Eurico Goulart Freitas também aumenta seu leque de especialidades e ganha estrutura para cirurgias de alta complexidade, desde que o paciente não apresente outros riscos de saúde.

Com o investimento, o Hospital Doutor Eurico Goulart Freitas também aumenta seu leque de especialidades.

“Hoje podemos fazer qualquer tipo de procedimento. Mas, por segurança, continuaremos encaminhando os pacientes que têm outros problemas ou idade avançada para hospitais que tenham retaguarda de UTI.”, garante o doutor Gustavo Guimarães.

 Dedicação – Um exemplo de dedicação é cirurgião Gil Stênio Araújo da Silva. Desde 2016 atuando no hospital municipal, o médico tem salvado muitas vidas. “Vejo bastante investimento na infraestrutura e na contratação de profissionais capacitados. Trabalho em outros quatro hospitais municipais e em nenhum tenho a condição de trabalho que encontro aqui”, relata.

“Temos mais condições de resolver os problemas aqui no hospital, sem ter a necessidade de mandar para unidades estaduais, graças a aparelhos como tomógrafo, carros anestésicos e o aparelho de laparoscopia”, diz o Doutor Gil, que exemplifica alguns procedimentos cirúrgicos de emergência, como o da pequena Alice, de 7 anos.

Alice, de apenas 15 quilos, chegou ao hospital com queixa de fortes dores abdominais e não conseguia nem andar. Os exames laboratoriais e a pediatra suspeitavam de abdômen agudo inflamatório e pediu a avaliação do médico, que confirmou o diagnóstico.

“Quando abri a barriga dela, estava com uma apendicite complicada, já com abscesso e pus”, detalha Gil Stênio. “O quadro foi mesmo de muita gravidade. O procedimento só foi bem sucedido devido à infraestrutura do hospital e a dedicação dos profissionais.

 “Estou muito feliz porque minha filha está bem. Se não fosse a equipe médica do Hospital, que agisse em tempo, ela hoje talvez não estivesse entre a gente”, disse, emocionada, Lucilene Reis Alves, mãe de Alice. “Parabenizo eles, porque eles se empenharam, correram atrás, mobilizaram os colegas. Só depois que me falaram da gravidade da situação”.

 Centro de Parto Natural – O Centro de Parto Natural do Hospital Municipal de Mata de São João foi inaugurado em dezembro de 2017. São cinco quartos individualizados, com possibilidade de escolher a forma como será o parto. Jacuzzi, cama e bola de pilates são algumas das opções. O Centro acolhe as gestantes do município e de cidades vizinhas, com a pretensão dar uma assistência mais humanizada e segura. A unidade tem capacidade de realizar pelo menos 600 partos por ano.

“A mulher Brasileira prefere, na maioria das vezes, parto cesariano. No nosso município estamos conseguindo mudar essa cultura. Somos referência no Sus. Todo o exame pré–natal é feito pelos postos do Programa de Saúde da Família com o CPN”, explica a secretária Tatiane Rebouças. “A partir do sétimo mês, os pais são convidados a conhecer a equipe do CPN e escolher como vai ter o filho”, diz Rebouças.

 De acordo com o prefeito Marcelo Oliveira, o equipamento possibilita mais conforto, segurança e tranquilidade para as gestantes. “É uma alegria, um orgulho muito grande. Esse é um dos primeiros centros de parto da Bahia e já é centro de excelência”, declara.